Monday, September 4, 2017

Dia do Trabalho e a realidade do Furacão Harvey


Hoje é o dia do trabalho aqui nos EUA. Como muitos de vocês devem saber, a área onde moro (Houston, Texas) está se recuperando do Furação Harvey. Passar por uma experiência como essa só vale apena com a segurança da eternidade com Cristo. 
 Graças a Deus a nossa família está bem, não sofremos perda ou dano nenhum. Sabemos que a história de muita gente por aqui não é essa. Muita gente está recomeçando, derrubando pra reconstruir. Muita gente passou por enchente no ano passado e a casa encheu de novo. Tem muita
 gente aqui que não comprou seguro pra casa porque a área onde moram nunca encheu em 100 anos. Muitos perderam a vida, o emprego, negócios, etc. A única esperança é que com a ajuda de Deus seguimos fortes e vamos reconstruir essa comunidade. 
Vários amigos entraram em contato comigo pra saber como eu a nossa família estamos passando. Eu pedi a todos para continuarem a orar pelos afetados e orar pela fé dos cristãos aqui. 
Uma coisa que é interessante demais pra mim é que todo mundo está angariando fundos pra ajudar  a comunidade. Isso é bom porque conforme a cidade vai fechando os abrigos temporários, as organizações grandes vão embora e a comunidade fica. As igrejas são as instituições que realmente ajudam as comunidades porque elas são partes delas e a missão da igreja é ser o corpo de Cristo para a transformação do mundo. 
Outra coisa interessante é que muitos furacões e tornados só afetavam uma parte da população: os pobres. O Tornado Harvey afetou médicos, milionários que tiveram que abandonar suas mansões, refugiados, pobres, abatidos e muita gente da classe média. O Tornado Harvey não discriminou mesmo, o que causou um senso enorme de medo e angústia na população. 
Eu estava perto de Washington DC no dia 11 de Setembro. Eu vi o Pentagon pegando fogo da minha janela. Depois que eu consegui ligar pra minha família no Brasil, eu estava no quarto sozinha assistindo o noticiário. Eu pensei: "não existe um super homem pra nos salvar dessa tragédia." Eu aprendi que somente Deus é o nosso refúgio e fortaleza. Essa lição voltou a minha mente nos últimos 9 dias. Ser rico e importante na vida não salva ninguém de tragédia. Somente o poder de Deus pode acalmar o coração e trazer esperança pro futuro. 
Um dia todos nós vamos prestar conta das nossas ações aqui nessa terra. Eu sei que boas ações não vão me salvar, somente a minha decisão de aceitar a Jesus como o meu Senhor e Salvador. Eu tenho certeza de que quando eu estiver na presença de Deus, Ele vai me perguntar o que eu fiz com o chamado que Ele me deu. Minha esperança é de dizer, Deus, eu fiz tudo o que o Senhor me deu pra fazer. Eu não fiquei paralisada com temor, mas eu confiei na sua palavra. 
Quando os furacões e temporais da vida vem nos devastar, confiança na palavra de Deus é tudo o que temos. Meu conselho pra mim e pra você é que tenhamos fome e sede de ler e estudar a palavra de Deus. Ela não volta vazia e ela prospera. 

Porque, assim como descem a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam, mas regam a terra e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, assim será a palavra que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia; antes, fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a enviei. Isaías 55:10-11 

0 comments: