Tuesday, August 17, 2010

O Nascimento Parte 2: Recuperação

O primeiro dia não foi brincadeira. A cesária é uma operação grande. Apesar de se ter uma doce razão porque tive a cirurgia, precisa-se de tempo pra se recuperar. Eu já sabia o que esperar por causa da minha primeira experiência ano passado, mas você esquece da dor que faz parte dessa experiência de vida. Nas primeiras horas você só senta na cama com os remédios entrando direto nas suas veias. Eu pedi por remédio de dor, o que foi bom porque a área da operação ficou bem dormente com isso. 
Dessa vez quando os amigos vieram me visitar eu estava alerta. Ano passado eu estava tão cansada do trabalho de parto que caí no sono no meio de uma frase :)
Neném recém-nascido dorme muito mas eu ainda tive que cuidar muito dela. Eu queria amamentá-la, então assim que voltei pro meu quarto começamos a fazer isso. Ela pegou muito bem no seio, fiquei bem orgulhosa. As enfermeiras me disseram pra ficar mexendo minhas pernas então toda hora eu fazia isso. Ano passado levou um tempão pra eu sentir minhas pernas. Dessa vez consegui mexer meus dedos do pé um pouquinho quando saí da sala da operação. Mais tarde naquela noite as enfermeiras me ajudaram a levantar pra eu me acostumar e pra eu dar uma limpadinha básica (dar a luz é um evento feliz mas tem muita sujeira involvida. Não deixe as fotos felizes te enganarem). Senti MUITA dor quando levantei. Pra piorar senti que o quarto todo estava girando, então elas me disseram pra não olhar pro chão. A enfermeira me disse que eu podia dar 3 passos e escovar meus dentes se eu quisesse. Eu tentei mas desisti. Minhas pernas não podiam se mover muito porque eu estava cheia de dor. Eu disse pra ela que não queria dar uma de super herói, eu ia esperar até o dia seguinte pra andar. 
A lição que aprendi é que com tanta dor você precisa de ajuda na primeira noite no hospital. Eu não podia me mover facilmente, então seria bom ter alguém lá nem que fosse pra  me dar a bebê pra eu amamentar e cuidar dela. Eu tinha (tenho) o sentimento de que eu é que tinha que fazer tudo pra ela. É difícil de fazer isso se você não pode se mover muito por causa da dor. Graças a Deus que eu tive uma equipe maravilhosa de enfermeiras que me ajudaram muito naquela noite. Se vocês estão imaginando onde meu marido estava, ela estava em casa com nosso filho. Nossa família veio nos visitar 2 dias depois. 
No dia seguinte me senti como se fosse uma mulher nova. Não podia correr a São Silvestre mas estava andando devagar e tudo estava bem melhor. Mais amigos vieram me visitar e eles vieram na hora certa.
Outra lição aprendida: a melhor hora pra receber visitas é a noite porque de manhã tenho testes a fazer (sangue, etc) e os médicos vem nos ver (os meus e os da bebê). 
Mais cedo naquele dia a enfermeira me ajudou a tomar um banho de esponja (na verdade foi um paninho).
Eu me senti como se fosse uma pessoa normal. Ela falou pra me sentar perto da pia e pra eu lavar tudo o que podia acima da cintura e depois me levantar abaixo. Consegui lavar tudo sozinha. Me senti maravilhosa! No próximo dia tomei banho no chuveiro e tirei a gaze (?) pras enfermeiras examinarem a minha cicatriz. Estava tudo normal, graças a Deus. Antes de ir pra casa recebi instruções sobre o que fazer e o que não fazer. Não se pode dirigir por 2 semanas. Não se pode levantar nada (e ninguém) mais pesado do que minha bebêzinha. Não se pode fazer exercício. Pode-se tomar banho de chuveiro ou banheira. Pode-se continuar a tomar as vitaminas. As enfermeiras viram meu filho e observaram o nosso relacionamento. Elas disseram que a coisa mais difícil seria o fato de que não posso pegá-lo no colo. Uma delas disse que isso foi o mais difícil pra elas. 
A primeira noite em casa foi boa. Nós queríamos ir pra casa depois de 2 dias em vez de ficar 3 porque a nossa família ia vir pra visitar. A maioria só veio por 1 dia e meio. Minha mãe veio pra ficar por bastante tempo o que é uma bênção pra nossas vidas. Ela faz as coisas que não posso fazer, nos ajuda com o Pequeno Príncipe e nos dá muitos conselhos. O PP está andando (correndo) muito rápido e ele requere coisas e atividades diferentes do que a irmãzinha. Nós mantemos as atividades diárias dele como sempre foram. Depois vou escrevar mais sobre como os dois irmãos estão passando. Têm sido uma alegria de ver os dois. Apesar de não poder pegar ele no colo, eu dou comida pra ele e ganho bastante abraços.
Dessa vez coloquei uma cinta assim que cheguei em casa. As enfermeiras falaram que não era necessário mas faz a maior diferença. Dá pra notar como a minha barriga está bem menor. Além disso não fico com tanta vergonha quando o povo olha pra minha barriga - sempre olham quando sabem que você teve neném.

Leva tempo pra se recuperar da cesária mas com a ajuda de Deus chego lá. O importante é ter muita ajuda e apoio. Ano passado não tivemos nossa família aqui mas Deus proveu tudo através de irmãos em Cristo e amigos. Além da recuperação da cirurgia, você lida com outras coisas como amamentação, dor, cansasso... Todo mundo diz que eu preciso descansar e concordo. Todo mundo diz que não preciso me estressar e concordo. Estou aprendendo tudo de novo. A vida é assim e estou agradecida a Deus.


•••••••••••10 Dicas pra se recuperar da Cesária
* Consulte o seu médico, essa é a melhor dica de todas.
1 • Peça ajuda pra primeira noite no hospital. Quanto menos você se mover, melhor.
2 • Planeje o mês pós cirurgia. Quem vai limpar a casa? Quem vai cozinhar? 
3 • Peça ajuda diária pra levantar de filhos a cestas de roupa;
4 • Decida se alguém vai cozinhar pra você, se os amigos vão trazer comida (tradição aqui) ou se você vai congelar tudo antes. 
5 • Ponha uma cinta. Vai levantar sua moral se não levantar mais nada. 
6 • Tenha todas as coisas necesárias pra trocar fraldas prontinhas e perto de você. Se tiver dando mamadeira, tenha um sistema fácil.
7 • Beba bastante água. Sempre ajuda.
8 • Meu pé ficou inchado depois das duas operações. Não se preocupe, isso também passará. Descanse, ande dentro de casa... a inchação vai passar.
9 • Não ignore os seus sentimentos. Os hormônios ficam descontrolados então é bom ter alguém pra compartilhar esses sentimentos. Se a depressão for muito grande, peça ajuda imediatamente.
10 • Dê ao seu corpo o tempo necesário pra se recuperar. A maioria de nós não somos modelos que aparecemos com o corpo perfeito horas  depois do parto. Com o tempo e paciência as coisas voltam ao lugar.

0 comments: